Banner do Blog

Ervas frescas – frescas mesmo – na geladeira

Imagem do post

Se você comprou um lindo maço de salsinha, só usou uma parte, mas tem planos para ela nos próximos dias, pode deixar na geladeira que ela aguenta o tranco. Quer dizer, aguenta se você armazenar do jeito certo – do contrário, murcha e queima rapidinho, já que ervas frescas são bem sensíveis ao frio.

 

O primeiro passo é lavar e secar tudo, e muito bem. Depois – pulo do gato – é só embrulhar as ervas em papel-toalha úmido antes de guardar no pote com tampa bem fechada. Se você tiver potes altos, melhor ainda, porque as ervas não vão amassar. Eles ainda têm mais uma vantagem: no caso das ervas que soltam líquido, como a cebolinha, guardam a umidade no fundo e não prejudicam a parte verde do talo.

 

Também dá para guardar as ervas em saquinhos plásticos grandes. Use a mesma técnica do papel-toalha úmido e faça um balão com o saco antes de fechar bem (torças as pontas e amarre uma na outra). O saco com ar dentro impede que as ervas fiquem amassadas.

 

Nos dois casos, atenção ao excesso de frio: as ervas precisam ficar longe das paredes da geladeira para não queimarem.

 

Falando no assunto, se você estiver sem planos para a salsinha que sobrou na geladeira, experimente dar uma variada no arroz do dia a dia ou prepare uma versão bem brasileira do pesto, com salsinha, castanha-de-caju e queijo meia-cura – e que pode ser congelado.

 

Foto: Editora Panelinha

 

Receitas relacionadas
Categorias relacionadas

Ervas Frescas