Banner do Blog

Você sabe o quanto de sal tem na sua comida?

Imagem do post

Preocupado com o aumento de obesidade e dos índices de doenças crônicas como diabetes e hipertensão entre os brasileiros, o Ministério da Saúde fez um acordo com a indústria de alimentos para reduzir a quantidade de sal nos produtos. Em oito anos, deixaram de ser consumidos 17 mil toneladas de sal – segundo dados divulgados em junho.

 

É boa notícia, mas é preciso entender as nuances: não se trata de diminuição no consumo desse tipo de alimento. Houve adição de menos sal aos produtos. 17 mil toneladas a menos. Mas a quantidade presente em cada item ainda é enorme – é dessa escala de "muito sal" que tratamos aqui, especialmente em relação aos produtos ultraprocessados. Tanto é que o governo anunciou um novo plano para conseguir retirar 28,5 mil toneladas de sal dos alimentos industrializados até 2022.

Os pães de forma, as bisnaguinhas e os macarrões instantâneos estão no primeiro grupo a sofrer alterações na fórmula nos próximos anos.

Por que tanto sal?


Os números são alarmantes porque o sal não é usado na indústria apenas para salgar os alimentos, mas também para preservá-los e para realçar outros sabores, inclusive em produtos doces, como bolos prontos e em pó, cereais matinais e biscoitos recheados. É também por isso que muita gente come muito mais sal do que deveria ­– porque não sabe como ele se esconde nos produtos ultraprocessados. E o mesmo acontece com açúcar e com gordura, que estão presentes em grande quantidade em praticamente tudo.

 

Entenda a classificação dos alimentos por grau de processamento 

 

O outro fator é, claro, o excesso de sal adicionado às preparações em casa e nos restaurantes. Aquele saleiro que vem à mesa e é usado muitas vezes para corrigir o equilíbrio do prato já pronto. O resultado é que o brasileiro ingere hoje cerca de 12 gramas de sal por dia, mais do que o dobro do máximo recomendado pela Organização Mundial da Saúde, que é de 5 gramas.

 

E fica mais doente também: o número de pessoas com hipertensão subiu de 22,5% para 25,7% nos últimos dez anos; enquanto os diabéticos passaram de 5,5% para 8,9%.

Como diminuir?

Uma alimentação saudável passa necessariamente pela cozinha de casa. É eliminando os ultraprocessados e preparando comida de verdade, baseada em alimentos in natura e minimamente processados, que você consegue controlar a quantidade de sal para usá-lo a seu favor: combinado com ervas e outros temperos para valorizar o sabor dos alimentos. E deixa de ingerir o sódio que serve para que os produtos durem mais tempo nas prateleiras ou para que tenham sabores artificialmente realçados.