Banner do Blog

É primavera: turbine a biblioteca

Imagem do post

Que tal aproveitar a chegada da primavera para despertar a vontade de comer de um jeito mais leve e saudável – ou ao menos mais criativo? Para buscar inspiração, nada melhor que um bom livro. Ou mais: a gente selecionou três títulos, assinados por chefs que incentivam e divulgam a gastronomia local – no caso, das regiões onde nasceram, todas brasileiras, uma culinária que só faz crescer e aparecer mundialmente. Pelas mãos de Mônica Rangel, Heloisa Bacellar e Thiago Castanho, ingredientes locais se transformam tanto em pratos tradicionais, como em preparos contemporâneos – um ótimo jeito de renovar o repertório de receitas.

Mônica Rangel assina Interpretações do gosto, onde conta sua experiência de construir um restaurante em Visconde de Mauá (MG). Diante da dificuldade de comprar produtos frescos na isolada cidade, a chef passou a plantar temperos e hortaliças como couve e ora-pro-nobis, além de criar produção própria e artesanal de doces, pães, queijos e linguiças. Entre as receitas mineiras mais tradicionais, há preparos de encher os olhos dos novidadeiros: picanha de porco ao molho de jabuticaba, doce de limão recheado de doce de leite (lindo!) e trio de feijões com crocante de carne seca são bons exemplos. As receitas são bem sucintas (não indicadas para iniciantes, portanto).

 Já O Brasil à mesa é um receituário com 114 pratos brasileiros, que Heloisa Bacellar selecionou para a edição original da obra, francesa, publicada por ocasião de um evento de gastronomia brasileira em Paris (Le Brésil Sur la Rive Gauche), do qual a chef foi curadora. Mas nós, brasileiros, nos beneficiamos igualmente: entre receitas tão conhecidas como brigadeiro e creme de abacate, há outras menos comuns, como bolo nuvem de pitanga com molho de pitanga; crumble de abacaxi com castanha de caju; canjiquinha no forno com tomate, ervas e parmesão; arroz com pinhão, bacon e cheiro-verde; e arroz com camarão no abacaxi.

Cozinha de Origem, de Thiago Castanho, é uma delícia de folhear e ler. O paraense, que se destacou divulgando a cozinha amazônica, mostra receitas cheias de sabores exóticos como açaí, cupuaçu, pupunha, cajá, jambu; abundante em peixes de rio como pirarucu, tucunaré e tambaqui, e recheado com os muitos usos da mandioca, base da alimentação indígena. Muitas das receitas pedem ingredientes que nem sempre são encontrados em outras regiões do país – por sorte, ele sugere alternativas em alguns casos. Os preparos vão do barreado aos pães de tapioca e queijo coalho na folha, passando por camarões da encosta (que leva jaca!) e tucunaré com recheio de caranguejo e camarão. Faz um ótimo presente! O livro, originalmente, foi publicado em inglês pela Octopus, para o mercado internacional. Por isso, teve impressão compartilhada na China para vário países, e tem ótimo preço.

Foto: Ricardo Toscani

Categorias relacionadas

Aprenda a cozinhar