Banner do Blog

Pra começo de história

Imagem do post

Esta é uma semana muito especial no Blog Pitadas. A gente vai contar uma história encantadora, cheia de personagens amados, lindas fotos e receitas que funcionam. Estamos falando do livro A comida baiana de Jorge Amado, de Paloma Jorge Amado, lançamento da Editora Panelinha. Para explicar melhor, vamos começar do começo.

Há mais de 20 anos, Paloma resolveu pesquisar na obra de seu pai todas as comidas que eram mencionadas ou preparadas pelos personagens. O que dona Flor gosta de cozinhar, qual o perfume que invade a casa de Gabriela, como se come em Santana do Agreste de Tieta. Depois de listar os pratos, ela foi atrás das melhores receitas da Bahia (de Maria Eulina, cozinheira na casa do Rio Vermelho, dos dindos Nancy e Carybé, de dona Canô, de Dadá e muitos outros). A riquíssima pesquisa, que levou sete anos, gerou o livro de receitas A comida baiana de Jorge Amado, lançado em 1994.

A obra foi um sucesso e, depois de algumas tiragens, esgotou. Há quase dois anos, Paloma achou que estava na hora de reeditar a obra. E tudo foi revisto, do projeto gráfico à padronização das receitas, que passaram pelo método Panelinha. Isso quer dizer que foram testadas, padronizadas com medidas caseiras (usando xícaras e colheres), tiveram o passo a passo descrito de forma que até quem não sabe cozinhar vai conseguir preparar uma deliciosa moqueca de peixe, com leite de coco fresquíssimo!

A inspiração para as produções culinárias veio da roupa da baiana, com camadas de rendas, tules e muitos tons de branco. E você vai ver esses detalhes em cada uma das fotos. As travessas e pratos têm texturas, muita mistura de materiais e são compostas com talheres antigos de prata, guardanapos de linho, renda… Imagine como isso tudo destaca o colorido da comida, com o dendê vermelho, o camarão rosa, o verde do coentro!

Toda essa produção é apenas uma moldura, não só para a comida, mas também para a boa conversa de Paloma Jorge Amado e as citações dos romances onde cada prato aparece. Ela faz a gente conversar com os personagens e descobrir os deliciosos costumes da Bahia.

Esta semana, não perca no Pitadas três receitas do livro (acarajé, frigideira de bacalhau e cocada) e uma seleção de louças brancas pra você entrar no clima de ‘A comida baiana de Jorge Amado’.

Foto: Editora Panelinha

Categorias relacionadas

Livros da Rita Lobo