Banner do Blog

Espátula de padeiro: não precisa, mas é incrível (e barata!)

Imagem do post

Carregador de cebola? Espátula de padeiro? Campeã de audiência? Sim, sim e sim. Chegou a hora de falar dessa figura da foto (e de vários outros utensílios de cozinha usados pela Rita Lobo). Mas calma. Já chegamos lá.

Cada post do blog Pitadas é resultado de muita troca de ideia no #EstudioPanelinha. A equipe da cozinha sugere receitas e combinações de sabores, a de produção busca soluções para inspirar e deixar tudo lindo, e a redação procura a melhor forma de falar sobre o assunto. Mas, desta vez, vocês, leitores, participaram da reunião de pauta – que, aliás, é no começo da tarde de segunda-feira.

Peraí. Você quer dizer que essa ideia foi minha? Sim! Sua e de todos os leitores que já escreveram cartas, declarações de amor e inquietantes perguntas sobre os utensílios de cozinha usados pela Rita. Nas próximas duas semanas, o Pitadas vai falar de dois utensílios por dia: um de desejo, algum célebre integrante do #AcervoPanelinha, e outro indispensável, daqueles essenciais no dia a dia.

Utensílios, aí vamos nós...

Espátula de padeiro, a diva pop
A gente já perdeu a conta de quantos e-mails e comentários recebemos à procura da espátula que a Rita Lobo usa para transportar os ingredientes picados que estão em uma prancha para a panela. A função original é dividir em porções a massa – de macarrão, nhoque, pães, pizza. Ela também serve para raspar e limpar a bancada de trabalho e, em confeitaria, para fazer a temperagem do chocolate.

Tudo bem, não vamos mentir: ela não é essencial – dá para usar uma faca não-serrilhada para dividir a massa e uma espátula qualquer para raspar e limpar a bancada. Mas ela é surpreendentemente muito útil no dia a dia. Especialmente para quem usa prancha – aquela tábua mais grossa, pesadona, difícil de ser carregada até a panela.

A espátula ficou especialmente popular por ser o utensílio que a Rita usa para transportar a cebola picada para a panela. A dela é japonesa, mas foi comprada nos Estados Unidos. No Brasil, dá para comprar pela internet e custa pouco mais de R$ 10.

Febre do utensílio novo
No excelente livro Pense no Garfo, a autora inglesa Bee Wilson diz: “Para quem acabou de comprar um liquidificador, o mundo inteiro parece sopa”. Ela estava falando daquela coceira que dá quando chega um utensílio novo no arsenal… Você começa a escolher as receitas que vai preparar só para usá-lo. Se você for acometido por esse fenômeno quando comprar uma espátula de padeiro – se estiver doido para usá-lo em sua funcão original –, aqui vão algumas sugestões:

Massa de pizza
Massa caseira
Rolinhos de canela
Grissini
Nhoque de mandioquinha com molho de manteiga e sálvia

Foto: Editora Panelinha / por Ricardo Toscani