Banner do Blog

Rolo de mármore: abra a massa com estilo

Imagem do post

Torta, quiche, pão, macarrão de massa fresca, massa folhada congelada… Se tem massa na parada, tem que ter rolo de macarrão na cozinha. É claro que você pode se valer de uma garrafa de vinho para abrir a massa. Mas só em uma emergência (ou como desculpa para abrir a bebida também). Porque, com o rolo, é outra coisa. A tarefa exige menos esforço. Afinal, ele nasceu para isso: é suficientemente pesado para achatar a massa e tem cabos de apoio para as mãos, o que torna mais leve aquele gira-gira sem fim. (E ele não parece ter fugido do teste do bafômetro, como aquele similar improvisado.)

Na hora de escolher
O rolo de madeira é o tradicional (fala, mamma!). O de bambu é o mais moderno – o material “queridinho” do momento. Tem de silicone também, mas é mais leve e você precisa fazer bastante força. Tem de inox, belíssimo. E o de mármore, como explicar? Dez entre dez leitores do site acham que ele é uma das coisas mais lindas do mundo – entrou no #AcervoPanelinha lá por volta de 2012; é da marca Norpro e pesa 2 kg. A gente concorda: é lindo. E como é superpesado, ajuda a abrir a massa com bem menos esforço.

Uma busca rápida na internet mostra que esse utensílio pode custar de 30 a 330 reais – ou além. Os mais leves são os mais baratos, e os mais pesados, mais caros. Lembre-se de que, quanto mais leve o rolo, mais esforço você precisa fazer para abrir a massa. O de mármore está entre os mais caros. Então a conta é: se você prepara bastante massa, se usa bastante o rolo e sonha com o peso do mármore para ajudar nessa tarefa, pode valer a pena gastar mais nesse utensílio. Se faz massa de vez em nunca, daí talvez não valha a pena.

Bem, estamos chegando ao fim de mais este serviço de utilidade pública do Panelinha. Você já está pensando em qual rolo comprar, a mamma já está ameaçando dar com o rolo nos filhos que não comem... E agora? Ora, agora, mais uma dica de uso do rolo: pegue umas nozes, coloque-as num saco plástico, feche e passe o rolo em cima. É a definição de mão na roda.



Foto: Editora Panelinha / por Ricardo Toscani