Banner do Blog

Prensa francesa: um jeito todo diferente de preparar café

Imagem do post

Prensando bem, digo, pensando bem, quem somos nós para ensinar brasileiro a fazer café? Apenas um site latino-americano, certo? Mas com muito (muito) gosto pelo preparo. Depois de descobrir a prensa francesa, a gente ficou, assim, mexido com a coisa, sabe? O café que sai desse utensílio da foto é encorpado, perfumado, sem amarra. Não dá vontade de tomar de outro tipo.

Como preparar
A moagem do café para a prensa francesa é diferente: a consistência ideal é a do sal marinho (ou seja, não tão fino e com umas “pedras” bem pequenas). Melhor ainda se os grãos forem moídos na hora, porque o aroma começa a aparecer antes mesmo de o café ser feito – e o sabor vai estar no auge de sua potência.

O café é feito diretamente na jarra do utensílio, que deve ser escaldada para preservar a temperatura da bebida por mais tempo. E aí vem a coreografia: pó de café no fundo, água bem quente apenas para cobrir o ingrediente. Absorveu um pouco? Neste ponto, escolha a escola de preparo: uma delas defende que é preciso colocar um tanto mais de água e mexer o conteúdo com uma colher e voltar a colocar água até a altura certa, que é o limite para encaixar o êmbolo; a outra pede que apenas se adicione mais água, em fio fino, colocada em círculo, devagar.

Encaixou? Espere de 3 a 4 minutos para baixar o êmbolo. É assim que você “filtra” o café na prensa francesa. O pó vai para o fundo e é impedido pelo êmbolo de sair dali. A bebida está pronta! Pode servir.


Foto: Editora Panelinha / por Ricardo Toscani