Banner do Blog

Um brinde de limão

Imagem do post
Ah, as frases feitas... Acabam com qualquer texto. Mas, se a vida te der um limão… O drinque está garantido! E depois de uns bons drinque, qualquer clichê passa batido.

Então vamos começar os trabalhos pelo mais fácil dos drinques, ideal para os fãs de bebidas mais amargas – porque de doce basta a vida. Oi? No gim tônica, o limão está mais para coadjuvante — são apenas duas rodelas num copo com gim e água tônica. Mas, acredite, faz toda a diferença.

Impossível não pensar na clássica caipirinha. Limão, cachaça, açúcar… Opa! Tem uns talinhos no copo? Tem sim: é capim-santo, ou erva-cidreira, que dá um frescor a mais para o mais brasileiro dos drinques.

O mojito é considerado por muitos o primo cubano da caipirinha. Isso porque também é feito com limão amassado com açúcar no fundo do copo. No lugar da cachaça, vai rum — a aguardente de cana. Hortelã e club soda (ou água com gás) completam o coquetel.

Se o limão for o siciliano, a sugestão é preparar um rusty nail. A base de uísque e Drambuie dá a personalidade. E a casquinha do limão siciliano, o toque perfumado.

Para finalizar, se em vez de limão você tiver um sorvete de limão na geladeira, não perca tempo e prepare agora mesmo um sgroppino. Esse drinque italiano, da região do Vêneto, tradicionalmente é servido como digestivo, após a refeição. Mas é tão delicioso que vale como sobremesa!

Tim-tim!

Foto: Editora Panelinha