Banner do Blog

Um bolo para o Dia de Reis

Imagem do post

Hoje é dia de desmontar a árvore de Natal e guardar o presépio – e já bate aquela saudade antecipada das comemorações de fim de ano. Mas dá para espichar o clima de festa mais um pouquinho! Dia de Reis tem que ter bolo-rei, com aquela riqueza de massa com frutas secas e cristalizadas, que perfuma a casa toda.


E quero aproveitar a ocasião para levantar uma bandeira. Por que a gente tem que esperar tanto para curtir receitas com frutas secas? Por que não estender a polêmica das uvas-passas para o ano inteiro? É verdade que panetone tem data para aparecer e sumir do mercado, mas você pode preparar panetone caseiro quando bem der na telha.

 

Ou, se preferir uma receita mais rápida, que tal este bolo inglês integral? Leva nozes, amêndoas, uva-passa, especiarias e fica pronto em uma hora.


A estrela deste post, no entanto, é o bolo-rei, tradição herdada dos portugueses, que simboliza os presentes dos reis magos ao menino Jesus. Há muitas versões da receita: a bebida para aromatizar a preparação varia, a quantidade e tipo de frutas mudam. Em comum, todos são redondos e com furo no meio.

Nossa versão leva conhaque, que hidrata as uvas-passas e é pincelado no final, com o bolo morno, para deixar a massa úmida e bem perfumada.

E ainda tem mais uma graça: tradicionalmente, o bolo de reis esconde uma “surpresinha”, como uma moeda, uma fava ou um bibelô de metal ou porcelana, que dá sorte o ano inteiro para quem for premiado. A sugestão aqui é substituir esses mimos por um anis-estrelado. Ah, além de sorte, o dono da fatia premiada também fica com a missão de preparar o bolo-rei da próxima vez.

Receitas relacionadas
Categorias relacionadas

Festas