Banner do Blog

Pia limpa: sonho de quarentena

Imagem do post

Se a pia cheia virou um problema na sua casa, é um bom sinal. Quem vive de nuggets, lasanha congelada ou qualquer outro tipo de ultraprocessado usa menos panelas. E a turma refém do aplicativo de entrega de comida pronta também não utiliza tanta louça assim. Então, pode se orgulhar da sua pia cheia! Ela é um sinal de casa com alimentação saudável.

 

Este texto foi publicado na Carta da Rita (25/6). Inscreva-se aqui para receber

 

No finzinho do episódio Como higienizar os alimentos, da série Rita, Help! Me ensina a cozinhar na quarentena, compartilho minha fórmula da felicidade: se for casar com um homem, escolha um feminista; casando ou não, quando der, invista numa lava-louças!

 

Veja a série completa aqui 

Inscreva-se no canal Panelinha no YouTube

 

O assunto rendeu! Teve até gente perguntando como resolver o problema de ter casado antes de saber desse conselho… Mas vamos nos concentrar na pia, pois a quarentena fez a louça suja se multiplicar a olhos nus. E aquela pia limpa, tinindo, virou uma utopia. (Risos: UTO-PIA! Ai, que bobagem... Mas é melhor rir do que chorar.)

Nem todos podem investir ou têm espaço para a lava-louças, que realmente adianta muito a vida e ainda economiza litros de água a cada lavagem — até 85% a menos em comparação com a lavagem manual. Mas há outras maneiras de diminuir o tempo dedicado às louças. Algumas são bem óbvias, outras nem tanto. Mas todas ajudam. 

A primeira é exclusiva para as famílias! Acreditem: transformar a hora de lavar a louça numa tarefa em equipe dá uma sensação de vitória. Isso sim é família unida, civilizada! Um retira o excesso de comida e gordura, o outro lava, o terceiro seca e, se a família é de quatro pessoas, tem mais um para guardar. Tem mais um filho? Pode ir passando aquele pano no chão.

No caso dos solteiros, o truque é encaixar a lavagem no preparo: enquanto o caldo ferve ou o frango termina de assar, aproveite para lavar os utensílios que usou para preparar a receita. Isso reduz drasticamente o número de itens na pia depois da refeição. Mas vamos às dicas detalhadas. 

 

  1. Limpe o excesso de comida
    Com o guardanapo usado, com um papel toalha, com a faca ou a colher, raspe o excesso de comida antes de começar a lavar. Fica muito mais fácil e a pia em si fica menos suja.

  2. Usou, lavou
    É sempre mais fácil limpar uma louça que acabou de ser usada do que aquela que passou a noite na pia. Especialmente copos e xícaras – com uma lavadinha ligeira, já estão prontos para outra.

  3. Deixe de molho
    Se não deu para lavar na sequência, deixe pratos e travessas de molho na água e detergente (você pode usar uma bacia e deixar na área de serviço, assim livra a pia). Isso vai poupar muita esfregação posterior. Talheres também devem ficar de molho. E não se esqueça de colocar água em copos e taças – depois que seca, aquele restinho de vinho fica bem chato de limpar.

  4. Organize a pia
    Agrupe copos, pratos, panelas, talheres. Cada um na sua pilha. Acredite, não é trabalho a mais. Essa organização vai economizar seu tempo.

  5. Comece pelos copos
    Ninguém quer tomar água em copo que parece limpo mas tem cheiro de ovo. Então, comece por eles. Uma esponja exclusiva para vidros também ajuda – não precisa do lado verde. (Falando em pegar cheiro, para quem tem máquina de lavar: em casa, a louça de ovo ou peixe não vai para a máquina, meu faro de lobo sente o cheiro. Fora isso, vai tudo.) 

  6. Sequência: pratos, talheres, panelas
    A lógica é ir do mais limpo para o menos. Assim você não engordura o prato com a esponja que acabou de passar pela assadeira cheia de azeite. Lave os pratos e os talheres e enxágue tudo. Só então lave as panelas.

 

Quem acompanha o Panelinha há mais tempo deve lembrar desse video aqui.

 

Não é de hoje que estamos atentos para esse assunto, porque saber cozinhar não é só mexer o risoto na panela. Tem a ver com planejamento, compra, limpeza... Todas as orientações acima ajudam, mas o que realmente resolve é colocar a família toda na cozinha. Pode falar que fui eu que sugeri, tá? Força!