Banner do Blog

Come pê-efe, mas não abre mão do hot dog de vez em quando?

Imagem do post

Estamos chegando ao fim do Desafio 30 Dias para Excluir os Ultraprocessados. Durante um mês, o Panelinha sugeriu soluções práticas para ir tirando da sua alimentação essa categoria de produtos.

 

Esta ação foi uma maneira diferente de falar sobre o conceito de comida de verdade e ensinar o que são ultraprocessados, para quem ainda não estava familiarizado com o termo.

 

A resposta dos seguidores tem sido muito legal. Muita gente está aproveitando para revisar os hábitos alimentares e construir uma rotina mais saudável. Olha só esses comentários que separei:


Antes de o desafio acabar, quero uma última chance para falar com você que adora água tônica, não abre mão do ketchup nem do hot dog com salsicha de supermercado de vez em quando e, por isso, acha que eliminar os ultraprocessados não é para você.

 

Quando você tem uma alimentação saudável, baseada em comida de verdade, como arroz com feijão, hortaliças variadas e frutas todos os dias, tomar água tônica de vez em quando tem um impacto. Se você come pão de forma com requeijão no café da manhã, toma suco de caixinha, refrigerantes, zero ou não, vive de comida pronta para consumo (lasanha, nuggets, entre outros) e come salgadinhos, biscoitos e outros snacks ultraprocessados, aí a história é outra.

 

E pior: há quem coma esse monte de produtos (recheados de aditivos químicos e carregados em sal, açúcar e gordura) sem nem se dar conta de que está consumindo ultraprocessados! Muita gente baseia a alimentação nesse tipo de comida, toma refrigerante no lugar de água, barrinha e iogurte no lugar de frutas, pratos prontos no lugar do arroz, feijão, carnes, legumes e verduras.

 

A pergunta é: na sua rotina, consumir um ultraprocessado é a exceção? Essa é uma escolha consciente? Percebe a diferença entre tomar água tônica de vez em quando ou viver de ultraprocessados?

 

Quem come comida de verdade no dia a dia tem uma alimentação mais saudável. E se o seu café da manhã, almoço e jantar são baseados em alimentos in natura e minimamente processados, o cachorro quente esporádico não coloca tudo a perder. (O que pode acontecer é, com o passar do tempo, o seu paladar mudar!)

 

O desafio de 30 dias é para excluir os ultraprocessados. Mas a grande mensagem do projeto é: como incluir comida de verdade em todas as suas refeições.

 

E para isso acontecer é preciso parar e refletir sobre a própria alimentação, dar um reset. Com o tempo, vai ficando cada vez mais fácil construir uma rotina em que a alimentação é baseada em alimentos in natura e minimamente processados. E nessa hora você sabe que pode contar com o Panelinha para as receitas e as dicas que tornam tudo mais fácil.