Banner do Blog

Fique em casa – e acompanhe a programação da semana

Imagem do post

Na próxima sexta, justamente a Sexta-feira Santa, completo quatro semanas em casa. Saí duas vezes, ambas para deixar comida na casa dos meus pais. E vi muita gente na rua – inclusive correndo, passeando de mãos dadas. A cartinha não é um lugar para ficar reclamando, mas preciso desabafar: fiquei revoltada.

Eu também estou sofrendo fisicamente por não fazer caminhadas ao ar livre. Mas vivo em sociedade e agora é hora de ficar em casa para proteger a todos: minha família, claro, mas também enfermeiros, médicos e outros trabalhadores de áreas consideradas essenciais – e proteger até aqueles que se acham mais importantes do que os outros e saem para encontrar os amigos nas calçadas, dar um rolê no bairro ou tomar sol no parque.

Será que essas pessoas não param para pensar nem mesmo com uma pandemia, uma crise global e uma paralisação mundial?

Esta é uma semana de celebrações religiosas: Páscoa e Pessach (também conhecida como Páscoa judaica, exclusivamente pela proximidade no calendário).

Visite o Especial de Páscoa do Panelinha

Veja as receitas de Pessach do Panelinha

Curiosamente, entre os católicos, a Sexta-feira Santa é o único dia do ano em que não são celebradas missas. É um momento em que cada um deve refletir sozinho sobre a própria espiritualidade, sobre o doloroso caminho que Jesus percorreu até sua morte e seu sacrifício por todos.

No judaísmo, de acordo com a tradição, há 3.500 anos, quando D’us enviou as Dez Pragas do Egito, o profeta Moisés foi instruído a orientar as famílias judaicas que ficassem em casa naquela noite e sinalizassem suas portas, pintando os umbrais com o sangue de um cordeiro, para que não fossem acometidas pela morte de seus primogênitos.

À noite, as famílias comeram a carne, acompanhada de pão ázimo e hortaliças amargas e foram salvas do anjo da morte enviado por D’us, que levou todos os primogênitos egípcios. O faraó, temendo a ira divina, libertou o povo de Israel.

Nas duas religiões, esta é uma semana de muita reflexão – e de recolhimento. E a ciência também nos orienta a ficar em casa: é a única forma de achatar a curva do coronavírus. Neste momento, religião e ciência dizem a mesma coisa: fique em casa. E, se precisar sair, use máscara.

Veja a seguir a programação da semana para você que, além de ficar em casa, vai entrar na cozinha. 

 

NO PERFIL DO PANELINHA

Terça (7/4) - Rita, Help! Quais são os utensílios indispensáveis?

Vou mostrar como escolher utensílios de cozinha, sem cair em roubada de comprar o que você não vai usar (ou vai ter que trocar depois de pouco tempo!)

Quarta (8/4) - Rita, Help! O que comer para não engordar na quarentena?

Você vai ver na prática como deve ser o pê-efe para manter a alimentação saudável e saborosa. Vem almoçar comigo! Deixe pronto o arroz, o feijão e duas hortaliças que você tiver na geladeira (tem centenas de ideias no www.panelinha.com.br). Vou falar de todos os truques para comer adequadamente, explicar os grupos de alimentos e também os meus truques para comer na medida certa.

Quinta (9/4) - Rita, Help! Quero uma receita prática pra Páscoa!

Em tempos de quarentena, vamos aproveitar a riqueza dos grãos e servir uma salada de grão-de-bico com molho de azeite e ovos e tomates grelhados. Você vai ver, quase não precisa cozinhar.

No perfil Rita Lobo

Papo na cozinha: Milton Hatoum
A série de conversas da cozinha de casa foi tão especial que resolvi continuar fazendo uma vez por semana. Vai ser às quintas, depois do jantar, às 21h30, no meu perfil no Instagram.