Banner do Blog

Murasaki Shikibu, autora do primeiro romance da história

Imagem do post

O primeiro romance do mundo foi escrito por uma mulher. No episódio de terça (26) vamos conhecer a história da Murasaki Shikibu. Nossa viagem começa na virada do século dez pro onze, na corte de Kyoto, no Japão. Lá pelo ano 1000, Murasaki Shikibu era dama de companhia da imperatriz Akiko quando deixou sua marca na história. 


O livro que a Murasaki escreveu se chama O Romance de Genji, originalmente tinha mais de quatro mil páginas e era pura inovação. É a saga do príncipe Genji, um cara bonitão, conquistador e um pouco neurótico, que se envolve em muita história. São mais de 50 personagens, várias tramas e subtramas, tudo contado com uma profundidade psicológica surpreendente.

 


As múltiplas tramas do romance de Murasaki Shikibu dão o tom do cardápio, que inclui muitas camadas de sabores. Para criar esse 'Cardápio com história', vou receber uma convidada especial no estúdio. A chef Telma Shiraishi, que comanda o restaurante Aizomê, vem cozinhar comigo.


Além de ser uma das principais chefs em atuação em São Paulo hoje, Telma tem uma trajetória incrível. Bem novinha, entrou na faculdade de medicina, que não concluiu. Então, foi selecionada para a segunda turma do curso de ciências moleculares da USP, uma graduação especial, criada para formar cientistas com olhar interdisciplinar e inovador. Mas não era isso também. Então ela foi para a faculdade de moda e rapidamente começou a trabalhar com o estilista Fause Haten. Daria para parar a história aqui e já seria superinteressante.  Mas ela deu um passo a mais. Telma conta que quando começou a trabalhar com moda, percebeu que era muito mais da parte artística, de criação, juntando referências culturais, literárias. Então começou a fazer jantares e coquetéis pra amigos e eventos e foi migrando pra cozinha. Em 2007 ela fundou o Aizomê, que é referência em cozinha japonesa tradicional e contemporânea. Além de comandar o restaurante, a chef também é a responsável pela cozinha do Consulado Geral do Japão.


E tem mais: voltando para o nosso episódio. Olha que especial: a história da Telma é marcada pela história da Murasaki! Telma estava visitando Uji, terra natal de Murasaki, quando teve um estalo. Foi inspirada pela trajetória dessa mulher fascinante que ela sentiu que tinha uma liberdade maior para buscar um caminho mais autoral em sua cozinha.


A conversa foi incrível e não vejo a hora de o programa ir ao ar. A gente vai aprender com a Telma o preparo de dois bentôs. O bentô é uma instituição japonesa. É uma marmita, com uma refeição completa, pra comer fora de casa.

 

Cardápio do dia

E, olha, quando eu digo que a gente vai aprender a montar um bentô, eu não tava falando só de você, não. Eu também aprendi, e com a melhor professora possível!


O primeiro bentô leva frango teriyaki, camarão crocante com flocos de arroz, espinafre no vapor com molho de gergelim, a clássica salada sunomono de pepino e um cozido de alga que é uma delícia. Enquanto prepara as receitas, Telma ensina os princípios por trás da montagem do bentô. Em vez de prato principal e acompanhamentos, a estrutura é em torno do método de cozimento:  Sempre tem algum alimento fresco, um grelhado, uma fritura, uma preparação no vapor e uma outra cozida num caldo.

 

Olha esse camarão crocante, que beleza!

 O espinafre fica super especial com um molho de gergelim moido na hora.

E este sunomono ganha uma camada de textura extra com a adição de alga wakame.

O cozido de alga hijoki com cenoura e edamame é preparado no caldo base da culinária japonesa, o dashi, que Telma também ensina no episódio.

O segundo bentô é uma opção pra quem não come carne. Para o bentô vegetariano, vamos de tofu salteado com cogumelos e vegetais.

 

Plano de ataque


Cada bentô leva cinco diferentes preparos, por isso foco no plano de ataque. A gente começa pelo sunomono. Quanto mais tempo essa saladinha descansa, mais saborosa fica. Feita a salada, a gente vai pro cozido de alga. Você não pode perder o preparo do dashi, o caldo japonês, que a Telma vai mostrar. É daquelas receitas que ampliam o repertório de sabor. Com o cozido no jeito, vamos para o frango teriyaki. E, por fim, o espinafre no vapor. Quando tudo estiver em temperatura ambiente, montamos o primeiro bentô. Pois é, não pode colocar os alimentos ainda quentes na marmita, para que eles não fiquei ali cozinhando no vapor.

Mas ainda falta uma receita! Para fechar o plano de ataque, vem o tofu salteado com cogumelos e vegetais, para compor o bentô sem carne. Esse preparo é daqueles que você pode adaptar com o que tiver em casa. Já sabe, né? Do tipo que entra no cardápio facinho facinho.


Vai ser um programa com bastante cozinhança e muita história. Então já coloca o alarme do celular para não perder. Terça (26), às 20h45.