Banner do Blog

Pão, manteiga e um café perfeito

Imagem do post

Com o passar dos anos, a gente vai se acostumando aos nossos utensílios de cozinha. Você sabe que aquela chaleira pela metade dá certinho com cinco minicolheres de pau cheias de café. Mas aí a colher quebra, você ganha uma chaleira nova e precisa ir reacertando as proporções, até descobrir que a água precisa chegar no primeiro parafuso da alça, junto com seis medidas da colher de sopa do faqueiro da vó Maria.

Já no Panelinha, a gente não pode usar a colher do faqueiro da minha avó ou medir a água de acordo com o parafuso da chaleira... Você não conseguiria preparar em casa as receitas exatamente como a gente faz por aqui. É por isso que usamos medidores-padrão até para ensinar receita de café!

 

Leia também

A gemada da minha mãe para dar coragem

Pão italiano com música do meu avô

 

O do meu avô, por exemplo, que apresentei no episódio dessa semana no Cozinha Prática, para cada litro de água fervente vai 10 colheres (sopa) niveladas do pó, 1 colher (sopa) de chocolate em pó e uma pitadinha de nada de sal.

Acho que ele misturava chocolate ao café para amenizar o sabor amargo da torra excessiva do grão comercial brasileiro. A gente nem percebe, mas adoça o café porque o pó convencional é desequilibrado e pede correção. Já o café de qualidade dispensa essa correção. E com isso você sente muito mais o gosto do café. 

 

 

O problema é que café de boa qualidade custa consistentemente mais caro do que café comercial. Dá para dizer que custa no mínimo o dobro. Mas também dá para dizer que é mais de duas vezes melhor. Meio quilo do café 'tradicional' ou 'extra forte' custa cerca de R$ 10, já o café denominado 'gourmet' pela ABIC (Associação Brasileira da Industria de Café) não sai por menos de R$ 25 e pode chegar a R$ 50! Esse último costuma ser o resultado de microlotes com variedades de grãos específicos. 

Seja qual for o café, acordar com uma xícara cheia acompanhada de uma fatia de pão quente e manteiga derretendo é sempre um bom começo. 

Meu acervo 

Muita gente pergunta sobre as minhas louças. Como combina, onde compra? Esse acervo vem sendo construido há mais de 20 anos! Todo ano viajo para adquirir peças, mas também já ganhei e herdei muita coisa. Como o assunto da temporada tem a ver com memória, nas redes, resolvi contar também a história de algumas peças que uso nos episódios.

 

 

 

Receitas relacionadas
Categorias relacionadas

Cozinha Prática