Banner do Blog

Receita para o Dia dos Namorados – e para os outros dias também

Imagem do post

O que você, pessoa apaixonada, vem fazer aqui no Panelinha, um site de receitas, pertinho do Dia dos Namorados? Buscar uma inspiração para preparar o jantar da segunda, dia 12 de junho, certo? Espero que sim. Pois a gente separou uma lista muito esperta de sugestões na seção Cardápios do Panelinha. Uma não, duas!

São duas propostas bem distintas: de um lado, receitas pá-pum, para chegar em casa e preparar na própria segunda; a outra é feita de pratos que podem ser preparados no fim de semana e que ficam incríveis requentados. Bacana, né?

 

Veja aqui receitas para o Dia dos Namorados

 

Quem bate cartão aqui no site, porém, sabe que aqui a gente vai além da receita. Essa minha equipe é muito porreta! Às vésperas dessa data tão romântica, vamos falar com você, que está na bica de ir morar junto, que anda às voltas com a ideia de entrar numa nova fase do relacionamento. Queremos dar um empurrãozinho. Porque a vida a dois é boa! Entre tantos outros pontos positivos, dá para dividir não só a mesa, mas o preparo da comida também! Ô, coisa boa!

Vai ser uma nova cozinha, a cozinha a dois. Ou pelo menos é assim que deveria ser, não apenas para dois, mas a dois, a quatro mãos.

 

Não é à toa que quem está prestes juntar os canecos, com ou sem festa de casamento, promove um chá de cozinha. Fica mesmo mais fácil cozinhar quando a cozinha está minimamente equipada. Mas será que o sucesso da relação depende de uma panela de ferro esmaltada? Será?

 

A resposta – se é que você não sabe que é NÃO ­– está no especial de Dia dos Namorados. Ele vai responder com clareza: quais são os utensílios de cozinha essenciais? Claro que, à medida que o casal vai pegando gosto pelas panelas, passa mais tempo com a barriga no fogão, pode querer investir mais um pouquinho e ir aumentando o arsenal. Afinal, cozinhar é uma arma para alimentação saudável, e começar a vida a dois dividindo as tarefas é meio caminho andado para garantir comida de verdade na mesa todos os dias.

 

Especial Dia dos Namorados é praticamente a sua lista de chá de cozinha!

 

Eu vos declaro...

Pronto, resolvidas as questões práticas, podemos nos aprofundar nas questões conceituais da cozinha? (Risos) Dividir um teto deveria significar automaticamente dividir também os cuidados de tudo sob esse teto. O assunto aqui é comida, então vamos começar pela ocupação dela. E não estou me referindo à geladeira ou ao fogão, muito embora meu conselho número 1 para todos os jovens casais seja: invista em uma lava-louças – ela pode vir a salvar a relação num momento de crise e ainda economiza água.

 

O ponto fundamental a ser discutido entre vocês é quem vai fazer o quê. Acredite: essa conversa precisa existir. As pessoas não definem como é a comunhão de bens antes de se casarem? Pois seu tempo e sua saúde também são um bem valioso. E alimentação saudável, de verdade, só é possível com a divisão de tarefas. (Estou levando em conta que a maioria dos jovens casais não tem cozinheira e ambos trabalham, ok?)

 

Para a cozinha funcionar, é preciso que haja planejamento. Isso inclui pesquisar receitas, calcular a quantidade de hortifrúti da semana... Os secos, como grãos – arroz, feijão, lentilha – não estragam tão depressa, então, se comprar um pouco a mais, é menos problemático, mas frutas, legumes e carnes têm que ser mais na medida. Também faz parte do planejamento pensar nas receitas, claro. Afinal, a lista de compras é baseada nelas.

 

A questão é que a gente chega no mercado e vê que não tem berinjela... Faz parte. Tem que escolher outro legume e fazer as adaptações no cardápio. Aos poucos, tudo vai ficando mais automático. E é bom começar a dividir as tarefas desde já, porque quando a família crescer, vocês já estão tarimbados.

 

Minha sugestão: baseie a alimentação do dia a dia no arroz com feijão e varie os legumes e as carnes; deixe os pratos especiais para o fim de semana – ou para uma noite específica na semana. A vida fica mais fácil – ou pelo menos até vocês pegarem o jeito. (E mais: dá para congelar o feijão já porcionando e ir descongelando durante a semana.)

 

Como cozinhar feijão

Como congelar e descongelar feijão

Receitas de arroz e feijão

 

Dividir tarefas também incluir fazer as compras, cozinhar, colocar e tirar a mesa, lavar e guardar a louça (e as panelas e tigelas e utensílios). É bastante coisa. Mas é essencial para uma vida saudável. Não caia no conto do marketing das grandes indústrias: não é só aquecer no micro-ondas. Isso nem é comida, é imitação. Não tem os nutrientes que a comida de verdade tem, e não tem o significado também.

 

E o que eu desejo para vocês na nova fase da vida não é que seja prática, mas que seja cheia de significado, de sentido. E que vocês consigam juntos alcançar muitas realizações. As grandes e também as que parecem pequenas, porque são cotidianas. Como manter uma mesa saudável e saborosa. Boa sorte!