Banner do Blog

Conheça a chef patissier Saiko Izawa

Imagem do post

Que alegria receber gente na cozinha e que honra foi começar essa lista de convidados com as confeiterias Saiko Izawa e Vivianne Wakuda. Essas duas craques da confeitaria vieram ao Cozinha Prática Novos Ares para ensinar e falar sobre o preparo da bomba, ou éclair e choux cream, nas versões francesa e japonesa.

 

Cozinha Prática Novos Ares

Tudo sobre bomba

 

A Saiko Izawa é um dos grandes nomes da confeitaria – e não é só do Brasil, ela é premiada internacionalmente. Neste ano, completa 30 anos de profissão. E olha que interessante: ela começou a descobrir o seu caminho como confeiteira ao cozinhar para os filhos. "Não me sentia segura de oferecer alimentos comprados prontos para eles, então comecei a fazer", ela conta. Quando começaram a surgir as encomendas, veio o desafio de virar a chave. Algoque ela fazia por amor para os filhos agora estava virando uma profissão. Foi muito interessante ouvir essa grande profissional contar sobre esse momento que é comum na trajetória de tantas mulheres.

Mas vamos voltar para a história da Saiko:

"Nasci em Tóquio e cresci no meio de plantação de chá verde em Shizuoka perto do Monte Fuji. Na minha infância, eu pescava, tinha plantação de morango, apanhava castanhas na colina e colhia ervas para fazer doces, entre outros pratos. Eu já praticava o 'slow-food'! Quando cheguei ao Brasil, vivi os primeiros anos em Londrina, no Paraná. Já morando em São Paulo, comecei a fazer doces e pães quando virei mãe de dois filhos. A pedido dos amigos, aceitei vender sob encomenda. Isso se expandiu entre famílias de executivos japoneses e não parei mais por 15 anos."

Depois de descobrir seu talento, Saiko foi aprofundar os estudos.

"Fui fazer alguns estágios no exterior e me formei no Le Cordon Bleu de Tokyo e de Paris. Trabalhei no próprio Le Cordon Bleu de Paris como assistente dos chefs e depois nos restaurantes e na Pâtisserie. De volta ao Brasil, fui chef de confeitaria do grupo D.O.M. Em 2011, fiz estágio nos restaurantes na Espanha. No restaurante Attimo, conseguimos a primeira estrela Michelin no Brasil. Depois estive como chef de confeitaria e panificação na Casa do Porco e em 2017 fui eleita Best Pastry Chef de The 50 Best Latin America. Inaugurei a primeira sorveteria de soft de sobremesas em 2018. No final do ano 2018, retornei à escola Le Cordon Bleu, de São Paulo, para lecionar as aulas, onde me reencontrei com a confeitaria francesa clássica. Fui a única chef convidada do Brasil no jantar evento Fortune Most Powerful Women Next Gen Summit, California , EUA em dezembro de 2019. Farei 30 anos de profissão no ano 2021."

 

Parabéns, Saiko! A sua trajetória é sensacional e foi uma honra receber você na minha cozinha.

Receitas relacionadas