Banner do Blog

"Direto ao Pão", o novo livro do Luiz Américo

Imagem do post

Imagine só que maravilha ter pão francês quentinho todo dia no café da manhã. Ou uma broa caseira perfumando o lanche da tarde. E que tal uma ciabatta fresquinha para acompanhar os antepastos na happy hour? Os três sonhos se tornam possíveis no livro "Direto ao Pão", o novo livro de Luiz Américo Camargo, um lançamento da Editora Panelinha em parceria com o Senac.

Confira nossa vitrine de produtos com tudo o que você precisa para fazer pão em casa

ONDE COMPRAR

Loja Panelinha

Martins Fontes 

Livraria da Travessa

Livraria Cultura

Livraria Curitiba

Pão feito em casa é bom demais, mas, para muita gente, só de ouvir falar em sovar a massa já dá um desânimo — seja por falta de tempo, de jeito ou por medo de errar.  Pois o Luiz Américo está aí para derrubar de vez esses obstáculos, principalmente — acredite! — a questão do tempo.

A proposta de "Direto ao Pão" é justamente, encaixar o preparo de pães no seu dia a dia. E tem pão que fica pronto em menos de uma hora, tem pão que leva mais de seis. Mesmo nas preparações mais demoradas, o Luiz comprova que a gente não fica amarrado à receita do início ao fim.

A massa precisa descansar 45 minutos? Você vai ver como esse tempo rende quando bem planejado. Sabe aquele livro que está há meses no criado-mudo? Dá para ler. Também dá para assistir a episódio de série, para comprar o benjamim extra para a tomada nova, para passear com o cachorro... (E, no meu caso, para arrumar coisas na casa, que adoro, mas nunca tenho tempo para isso.)

Se precisar de mais horas livres, Luiz ensina um recurso ótimo: é só fazer uma fermentação mais longa na geladeira. Você pode até deixar a massa a noite toda lá e assar de manhã. Ou se programar para aquecer o forno à tarde ou à noite — tem pão para tudo quanto é ocasião.

Baguete, pão sírio, pãozinho chinês no vapor, além de pizza, focaccia e esfiha. Versão integral, pão cascudo? Tem também. Fora as receitas de acompanhamentos para essa turma toda.

Com exceção do pão de queijo e do soda bread, todos os pães do livro "Direto ao Pão" são feitos com fermento biológico instantâneo, que já vem ativado, pronto para usar. Se você nunca fez pão na vida, vai ver que é muito mais simples do que imaginava — é técnica, não mágica (embora pareça magia ver farinha, sal e fermento se transformando num pãozinho dourado). Se você desistiu da panificação porque não dava conta de cuidar de um levain (o fermento natural), tema do outro livro do Luiz, o "Pão Nosso", retome as fornadas com as receitas deste livro. Além de gostosos, os pães caseiros vão ser infinitamente mais saudáveis do que as versões industrializadas, cheias de aditivos químicos — leia o rótulo, leia os ingredientes do rótulo!

Leia mais sobre a questão do pão comercial aqui

Este é um livro de receitas de pão, mas que ensina também como se organizar melhor na vida. Com ele, você vai aprender uma habilidade essencial não só para a cozinha: o planejamento. E, de quebra, terá sempre à mão deliciosos pães fresquinhos.

Dá uma espiada aqui no sumário do livro: