Banner do Blog

Vozes negras importam: Sandrox

Imagem do post

Olha que legal: fundada em 2018, a @BoulangeRUA, capitaneada por Sandro Fernandes, tem como objetivo fazer que pães de qualidade cheguem à mesa de minorias. Conheça aqui o trabalho do Sandro e, no fim do post, veja as dicas que ele reuniu para quem faz pão em casa. 

 

"Sou Sandro Fernandes, o Sandrox. Comecei a me interessar por cozinha ainda criança e fundei a BoulangeRUA (@boulangerua) em 2018, após 20 anos atuando com comunicação. Meu trabalho está fundamentado na ideia de fazer com que pães de qualidade cheguem à mesa de minorias. Sou professor de panificação voluntário em projetos sociais.

 

A Boulangerua é uma micropadaria old school apaixonada por fermentação natural. 

 

Fazemos pães sem conservantes, corantes, e prezamos a rusticidade da produção artesanal. Produzimos leeeentamente pães cujas massas demandam de muito tempo para fermentação - o que lhes confere sabores, aromas e texturas incríveis, bem diferentes dos que estamos acostumados a ver por aí nas prateleiras dos grandes mercados.

 

O pão, esse alimento milenar, aqui é tratado com respeito. Estamos ligados na importância dessa iguaria. E, exatamente por isso, por conta desse passado historicamente rico, que o pão nos faz ter olhos abertos também para o futuro. Precisamos de saúde para viver mais. Precisamos de tempo de vida. Tempo para um café e um pão quentinho. Tempo moleque, tempo de várzea. Tempo de outrora."

 

 

 

"Aqui vão algumas dicas da BoulangeRUA para sua casa!

 

Tempo. Para pães, em especial os de fermentação natural, é fundamental o respeito ao tempo de todas etapas do processo. Não adianta querer apressar o pão.

 

Tripé. O maior desafio do padeiro é conseguir uma sincronia perfeita entre três fatores fundamentais: quantidade do fermento, tempo em que esse fermento vai agir na massa e temperatura da massa. O controle sobre essas variáveis vai dar um pão perfeito. 

 

Fermento bem vivo. Mas gostaria de acrescentar um item que também é fundamental, praticamente um quarto mosqueteiro no universo da panificação natural: a saúde do seu fermento. Não adianta tentarmos ter um pão lindo com um fermento natural moribundo. Um fermento fresco, bem alimentado, borbulhante, ativo e cheio de ar é fundamental para feitura de um bom pão.

 

Ponto da manteiga. E quando o assunto for brioche, seja na fermentação natural ou na fermentação biológica tradicional, a manteiga sempre deve ser em ponto de pomada, beleza? Nem líquida, nem congelada."