Banner do Blog

Comendo bem - de verdade!

Imagem do post

O nome deste novo blog do Panelinha não poderia ser mais direto: Alimentação Saudável (de verdade!). E esse de verdade faz toda a diferença. Será mesmo que você precisa saber qual é o índice glicêmico dos alimentos? Precisa contar calorias e comprar ingredientes como goji berry, quinoa, chia, amaranto? E o almoço, tem que ser eternamente peito de frango grelhado com batata doce?

Melhor adiantar o assunto: alimentação saudável não é isso. De verdade, é algo bem mais simples, que passa pela cozinha de casa, que usa alimentos acessíveis. Em outras palavras: é comer comida de verdade, sem se preocupar com os nutrientes, nem entrar nas dietas da moda, muito menos cair nas pegadinhas da indústria alimentícia, como comprar produtos com “mais ferro”, light, diet, sem glúten, sem lactose — e sem precisar!

Pois é, juntos, vamos identificar as armadilhas em que muita gente acaba caindo, até mesmo quem costuma cozinhar em casa. Quer ver só? No seu jantar tem uma sopa de cenoura, feita na hora, só que temperada com um cubo de caldo de legumes… Sopa de cenoura caseira é uma beleza, mas caldo industrializado coloca (quase) tudo a perder. E mais: é absolutamente desnecessário. Saber diferenciar comida de verdade de comida de mentira, ou de alimentos ultraprocessados, é a base de tudo.

Mas não pense que por estarmos falando muito de comida de verdade preparada ali, no jogo rápido, vamos abrir mão da base científica por trás de uma alimentação saudável. Seria um desperdício — e, aqui no Panelinha, ninguém gosta de desperdício, seja de alimentos ou de conhecimento.

Há um mundo de novas pesquisas e descobertas fresquinhas nessa área. E para trazer as mais relevantes aqui no blog, teremos a ajuda especial da equipe do médico e pesquisador Carlos Augusto Monteiro, que é Professor Titular do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP.

 

Perfil: Conheça o professor Carlos A. Monteiro

 

No segundo episódio da temporada de verão 2016 do programa Cozinha Prática, o prof. Monteiro deu uma aula sobre alimentação saudável. Ele sabe demais do assunto: coordenou o trabalho de elaboração do Guia Alimentar para a População Brasileira, um documento elogiado mundo afora. O motivo? O Guia vai direto ao ponto para mostrar que do café da manhã ao jantar, o importante é comer comida de verdade e não ficar pensando em nutrientes. Porque comida funcional mesmo é aquela que funciona para você, que combina com seu paladar, seu bolso, sua rotina.


A gente vai ajudar você a desmitificar esse assunto que virou um bicho – um monstro – de sete cabeças. Diariamente, você vai encontrar estratégias para encher seu prato com comida de verdade e fazer isso de um jeito prático, porque ninguém tem tempo para perder – a ideia é justamente ganhar tempo. Da lista de compras ao jeito de servir o prato, você vai ver dicas que são pensadas para melhorar a sua alimentação imediatamente.

Por aqui, tem até batuque nas panelas de tanta empolgação! Sim, porque vamos dar todas as ferramentas para você perceber que a alimentação saudável (de verdade!) está ao seu alcance. Pensar que você pode esquecer toda a parte complicada e focar apenas no que vai à mesa... A gente acha que isso é libertador. E cozinhar – estamos dizendo isso há mais de década – é, sim, para todo mundo.

O blog estreia com uma receita inédita no site: o tutu rápido de feijão da foto é uma ótima opção para reaproveitar as sobras do feijão do dia a dia.

A gente vai dar um tempinho para você provar o preparo enquanto curte essa estreia. A partir de segunda-feira (7/3) o assunto começa para valer: você vai entender por que os superalimentos não podem ser supervalorizados. Opa! Vem conteúdo interessante por aí. Bem-vindos!

Foto: Editora Panelinha / por Ricardo Toscani