Banner do Blog

Casablanca de Robert McKee

Imagem do post

A temporada de Receitas com Memória do Cozinha Prática tem um tanto de viagem – no sentido literal e no figurado também. No literal, porque muitas das memórias são lembranças de lugares que visitei ou em que morei. No sentido figurado, é porque abrir esse baú estimula a livre associação, aquela habilidade de juntar coisas que, aparentemente, não têm ligação. 

 

Resgatar memórias é aceitar um convite para uma viagem sem destino certo e voltar com bagagem cheia de sentimentos


O mais legal é que isso também acontece entre você e eu. Do lado de cá, puxo a lembrança da minha mãe preparando gemada aos domingos... Por aí, um montão de gente volta para a infância, lembra de outras preparações que a mãe fazia, ou pensa na avó que preparava gemada com leite e canela… (Aliás, nunca experimentei gemada com leite e canela, mas fiquei com bastante vontade.)

 

As memórias dão sentido à comida e ajudam a gente a resgatar o prazer de comer e de cozinhar. Quem bate cartão aqui no Panelinha sabe que, para a alimentação ser saudável, tem que ter gente na cozinha, cozinhando – e tem que ser mais de uma pessoa, porque ninguém aguenta resolver a alimentação da casa sozinho. Mas ocupar a cozinha vai além de resolver o jantar: é também uma oportunidade de alimentar as relações, de conhecer a própria história, de pensar em novos horizontes.  

 

Vou voltar para Casablanca, que é o ponto de partida do episódio dessa semana – quando a gente embarca nas memórias, um fio puxa outro... No fim do ano passado, não consegui tirar férias. Um projeto grudou no outro e, em março, eu estava absolutamente esgotada. Em vez de viajar para me destrarir, resolvi fazer um curso que não tivesse nada a ver com o meu trabalho. Queria virar a chave. Pensei em vários assuntos. Mas, de alguma forma, tudo tinha uma ligação com o Panelinha. Por umas dessas sortes da vida, fui jantar com um amigo, contei sobre os meus planos e ele deu a dica: "Você vai amar o curso de roteiro do Robert McKee! Nunca mais você vai assistir um filme do mesmo jeito, vai enxergar muitas camadas da história, você vai adorar."

 

Opa, achei uma ótima ideia. Nunca vou me tornar roteirista de longa e o curso seria uma ótima forma de desligar das minhas atividades. Lá fui eu para Nova York fazer o Story Seminar. Foram apenas três dias, aliás, três longos dias. O senhor McKee começa a falar as nove da manhã e só para as oito da noite. E não tem uma linha de encheção de linguiça. É denso, intenso, profundo. Robert McKee é meu ídolo! No encerramento, tem sessão de cinema comentada do filme Casablanca, para ilustrar os conceitos que aprendemos nas aulas. Foi maravilhoso. Mas não consegui desligar nenhum minuto. Ali nasceram todos os episódios da temporada de receitas com memória. 

MEU ACERVO 

Muita gente pergunta sobre as minhas louças. Como combina, onde compra? Esse acervo vem sendo construído há mais de 20 anos! Todo ano viajo para adquirir peças, mas também já ganhei e herdei muita coisa. Como o assunto da temporada tem a ver com memória, nas redes, resolvi contar também a história de algumas peças que uso nos episódios.

 

 

A post shared by Rita Lobo (@ritalobo) on

 

O episódio inédito do Cozinha Prática com Rita Lobo vai ao ar às segundas-feiras, 20h, no canal a cabo GNT. Reapresentações: quinta (10h30 e 23h30), sexta (17h30), sábado (12h e 20h30) e domingo (16h30).