Banner do Blog

'Cozinha a Quatro Mãos': Plano de ataque

Imagem do post

Quando contei para alguns amigos que estava trabalhando num livro para incentivar os casais a entrarem na cozinha, todos se animaram com a ideia de jantares românticos... Opa! Nada contra luz de velas e beijinhos entre uma preparação e outra. Mas o livro é bem mais amplo do que isso.

Se os dois dominam o forno e o fogão no dia a dia, o jantar fica pronto em menos tempo, o almoço ou marmita do dia seguinte entram no planejamento e o casal consegue manter uma alimentação saudável de verdade. 

Pré-venda: o livro ainda está na gráfica, mas você pode garantir o seu aqui!

Com o tempo, cozinhar a dois vira até um programinha. Mas, até isso acontecer, o segredo para evitar trombadas – ou salgar duas vezes a comida que está na panela – é combinar o que cada um vai fazer. Na cozinha, isso é uma técnica e tem nome: plano de ataque. No livro Cozinha a Quatro Mãos, todos os cardápios vêm com as tarefas divididas!

Saiba tudo sobre o livro 'Cozinha a Quatro Mãos'

PLANO DE ATAQUE

No livro, tem tudo para quem está montando a primeira cozinha a dois: desde sugestão de utensílios básicos, passando por como fazer uma lista de compras, até conceitos de economia doméstica para planejar as refeições da semana, sem desperdício. Em seguida, vem os capítulos de receitas, sempre apresentadas em cardápios – tem opções para jantares rápidos, para pê-efes arrasadores e também para receber família e amigos em casa. E todos vêm com plano de ataque.

Mas, Rita, o que é esse exatamente um plano de ataque? É um guia com instruções pensadas para que o cardápio seja feito no menor tempo possível. No livro, o plano de ataque indica também o que cada pessoa deve fazer, e quando. 

Quer ver um exemplo? Vamos preparar um jantar incrível, com risoto de queijo em versão a jato, que ainda vai ser servido com medalhão de filé mignon grelhado. Achou que tem cara de fim de semana? Pois você vai ver que dá para preparar em 20 minutos – e aí pode ser um jantar em plena terça-feira!   

Deu para entender? A proposta é cozinhar junto mesmo. Um corta os ingredientes e assume a panela de pressão, o outro separa os demais ingredientes e toma conta da frigideira e da carne. Resultado: jantar na mesa num piscar de olhos.

Casal que cozinha ao mesmo tempo,
cozinha em menos tempo.

Na sequência do plano de ataque, o livro apresenta as receitas com passo a passo bem detalhado. Ah, e ainda tem lista de compras. Não tem como dar errado! 

Pode acontecer de um dos parceiros simplesmente não gostar de cozinhar? Pode. E em alguns casais, até dá certo a ideia de setorizar os cômodos: um fica com a lavanderia, outro com a cozinha. Mas para quem topar dividir o preparo das refeições, o livro é um plano redondinho, infalível, que transforma casais apaixonados em duplas imbatíveis na cozinha.

Saiba mais sobre o projeto 'Cozinha a Quatro Mãos', que além de livro tem série no canal Panelinha no YouTube.