Banner do Blog

Cozinha Prática: Patrícia e Carlos

Imagem do post

Não é bem frio na barriga. É uma certa ansiedade. Vou explicar melhor. Quando aprendo algo novo, que seja muito bacana, quero logo ensinar para quem eu gosto. Acho até que essa característica teve influência na minha trajetória profissional.

Quando resolvi fazer um curso de formação de chef – isso foi há mais de vinte anos, em Nova York –, eu não sabia muito bem se iria trabalhar com comida, mas queria aprender a cozinhar. O processo foi tão transformador para mim que, a cada novo método de cozimento, corria para contar para alguma amiga, fosse o segredo do ovo mexido cremoso ou uma técnica específica para assar o frango.

Verdade seja dita, naquela época, os meus amigos não estavam muito interessados em aprender a cozinhar. Mas eu sou brasileira e não desisto! (risos)

Passados muitos anos, eu continuo querendo contar para todo mundo as minhas descobertas. E é por essa característica que estou ansiosa com a estreia da nova temporada do Cozinha Prática. Tem tanta, mas tanta informação bacana, além das receitas, que não vejo a hora de passar todo esse conteúdo para frente... Claro que eu quero que você assista!

Se eu tivesse que resumir, diria que, nesta temporada, vamos fazer pesquisa de campo: a cada episódio, dou um pulo na casa de algum telespectador para investigar a cozinha dele, o espaço, as soluções que ele encontrou para deixar a cozinha mais prática. Depois, volto para o estúdio, preparo receitas e ainda mostro um painel de inspiração com ideias pinçadas da cozinha do dia.

Cozinha a dois
Para começar, vamos visitar um casal que mora e trabalha em casa. E eles fazem todas as refeições por lá. O apartamento, supercharmoso, é bem pequenino, tem os espaços integrados e muita inspiração mediterrânea na decoração. A Patrícia e o Carlos são bem organizados. Até porque não dá para acumular – nem louça, nem utensílios, nem mesmo comida na geladeira. Tudo é contado (quatro pratos), tudo é planejado (fazem compras duas vezes por mês e cozinham com o que têm, meio no improviso).


Quem faz o quê
É o Carlos quem cozinha e faz as compras. Para que ele não fique sobrecarregado com a tarefa diária, a Patrícia cuida da louça, põe a mesa e deixa tudo bem arrumado. O nome disso é divisão de tarefas, um princípio essencial para evitar que cozinhar se torne um aborrecimento (questão que muitas pessoas, que ocupam o posto do Carlos, enfrentam, acertei?).

As receitas do episódio
Bastante branco, madeira, despensa enxuta e especiarias à vista. A visita me inspirou a preparar duas saladas com ares mediterrâneos. Neste episódio, você vai aprender a fazer:

Salada grega - o tomate é drenado; o pepino leva ranhuras para pegar melhor o sabor do molho, a cebola fica na água gelada para amenizar aquele gosto forte, sabe? Um preparo com truques simples, para ficar o mais próximo possível do original, que é um clássico grego que leva também queijo feta.
Salada de grão-de-bico com cenoura e cebola assados - cebola e cenoura todo mundo tem na geladeira. Mas nessa salada a cenoura não é ralada e a cebola não é cru. Ambas vão para o forno, regadas com azeite e temperadas com especiarias. Resultado? Uma salada extraordinária feito com alimentos simples do dia a dia.

E na quarta, não perca um post especial aqui no blog com dica para deixar a sua cozinha mais prática – e estilosa!

 
Fotos: Editora Panelinha