Banner do Blog

Se organizar direitinho, todo mundo janta

Imagem do post

Se você é seguidor assíduo, já deve saber que esta é a última semana de episódios inéditos da temporada do Cozinha Prática diário. O que você não sabe é que, mesmo antes de começarmos a produzir a temporada, eu já sabia quem eu gostaria que aceitasse o meu convite para ser o último convidado.

Se a ideia era estimular a divisão de tarefas nas casas, nada mais justo do que mostrar como a cozinha a quatro mãos acontece na minha família. Nesta quinta, o Ilan Kow, meu marido, que é também meu sócio no Panelinha, vem preparar um cardápio que inclui pratos que já fazem parte do nosso dia a dia – e também duas receitas novas, que testei especialmente para o episódio.

Ao longo dessas dez semanas, recebi convidados com variados níveis de habilidades culinárias. O Tadeu Schimdt abriu a temporada com a cara e a coragem de vir aqui sem saber fritar um ovo. Saiu craque no preparo de ovos mexidos bem cremosos, omelete recheada e cocada de forno! O Tiago Abravanel veio aprender a fazer um pê-efe completo e, no meio do preparo, concluiu que não sabia preparar feijão porque ninguém nunca ensinou. Achei isso muito simbólico!

Recebi também craques na cozinha. O meu amigo Rodrigo Bocardi, que quando não está na bancada do jornal está na bancada da cozinha dele, veio mostrar que se os dois cozinham, dá para preparar um baita jantar em pleno dia de semana. O chef Rodrigo Oliveira deu uma aula de cozinha sertaneja. O ator Joaquim Lopes, que é formado em gastronomia, foi um parceiro incrível e me auxiliou no preparo do primeiro polvo da história do Cozinha Prática! O episódio foi engraçadíssimo. Com o ator Duda Nagle, aproveitamos para falar de introdução alimentar, porque logo mais ele vai começar a preparar pê-efinhos para a filha Zoe. O ator Luis Lobianco, que perdeu 30 kg depois de voltar a preparar as próprias refeições, mostrou que, sendo comida de verdade, dá para comer de tudo. O Jefferson Schroeder trouxe um monte de personagens e, juntos, preparamos um picadinho oriental maravilhoso. Já o advogado Ronaldo Lemos, que também é professor na Universidade de Columbia, em Nova York,  além de cozinhar comigo, ainda me ajudou a formular um paralelo entre fake news e fake food, dois grandes males da vida moderna.

A cada episódio, escolhi uma frase, dessas que não me canso de dizer, e estampei numa camiseta para dar o tom da conversa. Leia o rótulo! Cozinhar é libertador. Alimentação saudável passa pela cozinha de casa. Cozinha é como ler e escrever: todo mundo deveria saber! Alimentação não é assunto de dona de casa: é assunto da casa! E assim por diante...

As camisetas fizeram o maior sucesso, especialmente entre as mulheres. Já alguns homens ficaram revoltados comigo! Teve até gente me xingando pelo Twitter. E não pude deixar de responder porque era uma oportunidade para falar sobre a dificuldade de abrir mão do privilégio de ter alguém para preparar o próprio jantar. Sem querer me intrometer na dinâmica de cada família, mas em termos estatísticos – que é como trabalhamos no Panelinha –, está claro que o modelo padrão não está mais funcionando.

De acordo com o IBGE, as mulheres continuam sendo as principais responsáveis pela alimentação da família, mesmo trabalhando fora, como o marido. O resultado disso é que a comida de verdade foi perdendo lugar para os produtos ultraprocessados, a comida pronta para consumo. Com isso, os números da obesidade no país começaram a galopar.


A medida que fomos nos afastando da cozinha, os índices de obesidade começaram a crescer. Voltamos a pilotar o fogão, homens e mulheres, é uma questão de saúde pública.

Precisamos voltar a comer comida de verdade. Mas não dá para voltar no tempo. É urgente que homens e mulheres priorizem o assunto alimentação nas casas e voltem a cozinhar. Se for responsabilidade de apenas uma pessoa, incluindo toda a carga mental do planejamento, o esforço físico do preparo e da limpeza, a tendência é apelar, mesmo, para a comida ultraprocessada. E o resultado de viver de comida pronta não deu certo. 

Com esse time tão incrível de convidados, espero que nessas dez semanas tenha dado para inspirar muitos outros homens a entrar na cozinha. E espero, também, que tenha servido de estímulo para muitas mulheres convocarem seus respectivos para dar expediente no fogão. Afinal, como você vai ver essa semana, se organizar direitinho, todo mundo janta!

No episódio desta quinta, o Ilan vai preparar um patê de sardinha com beterraba que ele sempre faz quando a gente recebe convidados em casa. Para acompanhar, vamos de galetes de mandioca. E de prato principal, vai ter frango assado com limão e ervas servido com polenta cremosa com couve